terça-feira, 28 de novembro de 2017

Espíritos


ESPÍRITOS

Lágrimas agora escorrem pelo meu rosto
Meus olhos não conseguem ver a solução

Refrão:
Os rios não mais tem águas cristalinas
O Céu parece ser cinza agora
Da mais alta montanha onde se sentia paz
Agora só vejo sofrimento

Vozes aflitas sussurram em meus ouvidos
Coisas que eu não gosto de ouvir
Porque nada posso fazer

Refrão:

Muitas vezes parece que caio em um abismo profundo
Mas sempre tem uma mão que se estende a mim
E então parece que posso voar
Parece que posso voar

Refrão:

Quem sabe a natureza ainda possa ter um final feliz?
Minha esperança não vai acabar

Bárbara Pinheiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário